ABJETO I

Abjeto I
2020
Grafite sobre papel
29,7cmx42cm

A reificação dos corpos nus das pessoas com deficiências, em forma de desenho, apresenta-se como elemento questionador e desestabilizador dos padrões normativos impostos pela sociedade no que tange à idealidade corporal estética.

 

ABJETO II

Abjeto II
2020
Grafite sobre papel
29,7cmx42cm


A força dessa produção de Fabio Passos é evidenciar e erigir ao caráter de Arte aquilo que culturalmente é considerado disforme, deformado, pervertido e, em última instância, feio. 

 

ABJETO III

Abjeto III
2020
Grafite sobre papel
29,7cmx42cm

Em “A História da Feiúra”, O semiólogo Umberto Eco apresenta a sugestão do filósofo alemão Nietzsche de que “o humano se coloca como medida da perfeição” tentando encontrar um aspecto estável na beleza daquilo que o espelha. “O feio é entendido como degenerescência (...) Cada indício de esgotamento, de peso, de senilidade, de cansaço, toda espécie de falta de liberdade, como a convulsão, como a paralisia (...) tudo provoca a mesma reação: o juízo de valor ‘feio’. (...) O que odeia aí o ser humano? Não há dúvida: o declínio de seu tipo.”

 

ABJETO IV

Abjeto V - autorretrato

2020

Grafite sobre papel

42cmx59,4cm


Questionar convenções sociais antigas que preconizam, entre outras coisas, que um corpo humano belo deve estar sustentado por duas pernas. E essas pernas têm formato, dimensões e proporções pré-estabelecidas. O objetivo dessas convenções é proporcionar uma multidão de seres que não se reconhecem como humanos, que escondem-se observando o mundo entre frestas e, sobretudo, que se calam.

 

ABJETO V

Abjeto V - autorretrato

2020

Grafite sobre papel

42cmx59,4cm


Questionar convenções sociais que preconizam, entre outras coisas, que um corpo humano belo deve estar sustentado por duas pernas. E essas pernas têm formato, dimensões e proporções pré-estabelecidas. O objetivo dessas convenções é proporcionar uma multidão de seres que não se reconhecem como humanos, que escondem-se observando o mundo entre frestas e, sobretudo, que se calam.

 

FICHA TÉCNICA

Desenhos: Fábio Passos
Voz de Audionarração: Elivanda de Oliveira
Texto de Audionarração: Cintia Alves
Consultoria de Audionarração: Edgar Jacques
Música: Lucila Ferrini
Edição de som: Juliana Keiko
Edição de vídeo: Cleiton de Souza

Produção: Tamara Cruz